Saúde

Matozinhos completa um ano de vacinação contra a COVID-19


Publicado em: 19/01/2022 16:16 | Fonte/Agência: Ascom | Autor: Ascom

 

 

Há um ano a Secretaria Municipal de Saúde iniciava a maior campanha de vacinação em Matozinhos. Diante da pandemia do Coronavírus, a distribuição dos imunizantes se tornou a principal ferramenta de controle da COVID-19. A primeira pessoa vacinada no município, no dia 19 de janeiro de 2021, foi a servidora Maria Célia, técnica de enfermagem. Em seguida, seis profissionais da Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24 horas e 15 idosos acolhidos no Lar São Judas Tadeu, que também receberam a primeira dose da vacina, nessa data. 

Foi uma corrida contra o tempo, marcada pela expectativa do envio de mais doses, que chegavam em pequenas quantidades, limitando o avanço da vacinação em massa em Matozinhos. Uma realidade equiparada aos municípios vizinhos que compartilhavam da mesma espera.

Se por um lado algumas pessoas desacreditavam na eficácia das vacinas, por outro, grande parte da população assumiu a corresponsabilidade, comparecendo aos pontos de atendimento para a aplicação dos imunizantes. O resultado foi favorável, pois conseguimos reduzir consideravelmente os índices de contaminação e mortes na cidade, em 2021, associado às medidas de prevenção recomendadas. 

De lá pra cá, já foram aplicadas o total de 64.340 doses, sendo 30797 (dose 1), 27535 (dose 2), 1014 (dose 3) e 4994 (dose de reforço), atendendo ao público a partir de 12 anos. Até o momento, o Governo do Estado de Minas Gerais enviou para o município 69.083 doses dos imunizantes, que continuam sendo distribuídas nas diversas ações realizadas pela Secretaria de Saúde. 

É válido lembrar que, nesta quinta-feira, 20, terá início a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, que tenham comorbidades e doenças permanentes, nesta primeira fase. Mais uma etapa necessária, após longo processo para aprovação da imunização dessa faixa etária. O atendimento será feito nos postos de saúde, após agendamento prévio, conforme já divulgado. 

Todo esse processo tem sido desafiador, primeiro por estarmos lidando com uma doença nova, que surgiu impondo um grande risco à saúde pública e com um índice de letalidade muito alto. Além disso, tivemos que nos adequar aos cuidados impostos para evitar a contaminação, tendo os nossos contatos interpessoais privados, limitando o direito de ir e vir em alguns momentos, além da obrigatoriedade do uso da máscara e de outros recursos para garantir ao máximo, a proteção de todos. Não foi fácil passar por tudo isso. E, lamentavelmente, a situação ainda não está sob controle, principalmente, porque temos observado o aumento de casos nos últimos dias. 

O surgimento de novas variantes do vírus é um impasse preocupante e justifica esse retorno desenfreado de contaminações, em um momento que as pessoas começaram a relaxar com as medidas de prevenção e, também, com a vacinação. Ainda não vencemos essa guerra, por isso, continue se protegendo e compareça às convocações para a aplicação das doses de reforço das vacinas, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde. Matozinhos ainda apresenta resistência quanto à vacinação, apesar de termos alcançado um número considerável de vacinados. Mas o fato de parte da população ter se negado a receber as primeiras doses e, ignorar a terceira dose recomendada, também fortalece esse aumento exacerbado de pessoas contaminadas agora. 

Enfrentamos uma situação alarmante no mundo inteiro, mas se todos assumirem essa postura de responsabilidade coletiva, mantendo todos os cuidados e se vacinando, acabaremos com a COVID-19, assim como já erradicamos no passado, algumas doenças através das campanhas de vacinação que fazem parte do nosso calendário nacional. Pense nisso!